Homenagem a Alípio Freire

Jornalista, poeta, artista plástico, cineasta e militante socialista, Alípio Freire nos deixou no dia 22 de abril de 2021, vítima de Covid-19, no momento em que o país também adoece.

Abaixo constam as diversas homenagens com algumas das principais atuações profissionais, culturais e políticas de Alípio, bem como de alguns de seus pensamentos.

Publicado originalmente em Teoria e Debate.

Alípio Freire PRESENTE!

Atuação e alguns pensamentos de um revolucionário – Delmar Mattes

Testemunho: Alipio Freire, uma testemunha do seu tempo – Rita Sipahi

No Tiradentes o inferno esvaziara e todos os demônios habitavam lá Vicente Alessi

A arte de Raimundinho – Sergio Sister

Ne me quitte pas, camarada: Alípio Freire e a memória dos anos de chumbo – Maria Clementina Pereira Cunha

ABCD Jornal: primeira publicação popular a defender, na ditadura, a criação do PT – Robinson Sasaki

O Núcleo das Estrelas – Rose Nogueira

Solidariedade fraterna, um traço de sua personalidade – Wladimir e Rachel Pomar

Entre tapas e bandeiras – Luiz Antonio de Carvalho

Alípio, amigo-irmão-camarada – Cid Benjamin

Militante de esquerda rígido, mas com concepções abertas – Ricardo de Azevedo

Ensinou-me a enfrentar as adversidades com firmeza, amor e humor – Celso Frateschi

Planos, linhas e pontos – Valter Pomar

I want to have fun! – Rose Spina

Alípio e a cidade vermelha – Walter Venturini

Com Alipio valeu cada minuto daquelas batalhas – Rogério Chaves

Para Alipio, In memorian – Ana Angélica Albano

Na cidade dos Barões, o militante humanista e revolucionário – José Alex Rego Soares e Eduardo Marques

Quem sabe trabalhar, sabe governar – Izalene Tiene

A criação do Memorial da Resistência – Ivan Seixas

Um escritor sem pressa de publicar – Maria José Silveira

“Das Brumas de Alcácer-Quibir”: Poesia inédita Walnice Nogueira Galvão

Confraria dos Poetas Vermelhos — Algumas doses – Vários autores

Alipio Freire, entre a poesia e a imagem – Thiago B. Mendonça

Um gigante gentil, incisivo, discreto, engraçado e mordaz – Camila Sipahi

Meu pai me ensinou sobre a liberdade – Maiana Sipahi Viana Freire

Alipio em movimentos: memórias, pontes e sonhos – Danilo Cesar

Carta aberta a Alipio Viana Freire – Paulo Vannuchi

Bengalantes – Heladio José de Campos Leme

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe uma resposta