O prefeito mais bolsonarista no Rio de Janeiro e a postura do PT

Na foto, família Reis: Gutemberg Reis, Jair Bolsonaro, Washington Reis e Rosenverg Reis

Washington Reis, de Duque de Caxias, é uma das principais lideranças do bolsonarismo no Estado do Rio de Janeiro, e visa ser governador ou senador. Apesar de lideranças do PT insistirem em fazer aliança com o sujeito, ele não deixa dúvidas quem apoiará em 2022.

O PT-RJ ficou nacionalmente conhecido em 2020 pelo apoio ao prefeito bolsonarista Waguinho/MDB, na cidade de Belford Roxo. O que pouca gente sabe é que o PT quase apoiou formalmente a reeleição de Washington Reis/MDB na vizinha Duque de Caxias, terceiro colégio eleitoral do Estado.

Em 2020, após cartas (https://www.pagina13.org.br/duque-de-caxias-pt-ideologico-x-pt-fisiologico/) e reuniões no âmbito do Diretório Nacional, supostamente a militância e grupos petistas da cidade se “convenceram” de que não era aceitável apoiar Washington Reis e aprovaram por unanimidade a candidatura própria com o presidente do sindicato dos moedeiros, dirigente da CUT e militante do movimento negro, Aluísio Junior.

No entanto, vários candidatos a vereador pelo PT, dirigentes e militantes fizeram campanha para Washington Reis. Após a reunião de provas, como postagens em redes sociais, militantes encaminharam à Secretaria de Organização nacional e estadual em 2021 pedido de comissão de ética para tais filiados. Entre eles estão o vereador reeleito pelo PT e o primeiro suplente do PT nas eleições 2020.

O primeiro suplente foi objeto de recurso à Nacional contra a sua filiação, pois era vereador e líder do governo Washington Reis. A sua filiação era uma manobra do prefeito, ao analisar que a legenda do PT em Duque de Caxias era onde ele poderia mais facilmente se reeleger. O plano original falhou, mas não completamente.

O prefeito nomeou mês passado o vereador eleito pelo PT secretário de Ciência e Tecnologia, com isso o seu apadrinhado infiltrado no partido reassumiu uma cadeira na Câmara Municipal. A situação é tão absurda que a Executiva Estadual aprovou no fim de fevereiro uma resolução onde afirma: “O PT não participa do governo Washington Reis em Duque de Caxias. A ação do vereador Eduardo Moreira de assumir uma secretaria na prefeitura é de cunho individual. A direção estadual e a direção municipal debaterão a questão.”.

Há no PT quem diga que Washington Reis não é bolsonarista e nem de direita, e que se deve construir pontes com o sujeito com vistas às eleições 2022. Quem ele é:

  1. Washington Reis, mesmo doente, fez questão de ir votar pelo impeachment da presidenta Dilma Rousseff, precisando para tal, levar equipe médica (https://oglobo.globo.com/brasil/deputado-do-pmdb-leva-equipe-medica-para-votar-favor-do-impeachment-19107096). Ele foi o primeiro a proferir o voto por conta da saúde.
  2. Washington Reis fez campanha para Bolsonaro e é o líder do bolsonarismo e ultraliberalismo em Caxias. É aliado de primeira ordem do presidente miliciano, convidado para agendas presidenciais (http://agendadopoder.com/lstarticle.aspx?id=719), recebido com pompa no Palácio do Planalto em Brasília (https://meiahora.ig.com.br/geral/policia/2019/06/5649433-caxias-busca-investimentos.html), é citado em lives de Bolsonaro (https://www.facebook.com/watch/?v=2198866097018189).
  3. Washington Reis construiu uma escola com recursos do município e trocou o nome da escola que homenageava uma professora histórica da cidade, filiada ao PT, pelo nome do pai do Bolsonaro.
  4. Washington Reis foi um dos deputados, ao lado do deputado Jair Bolsonaro e Marcos Feliciano, que defendeu o pastor Marcos Pereira da Silva quando este foi preso por vários estupros e envolvimento com o tráfico, em mais uma ação da bancada dos empresários da fé      (https://www.youtube.com/watch?v=UAESJvdRbms&feature=youtu.be).
  5. Washington Reis possui um desprezo aos servidores públicos típico dos neoliberais, como se vê neste vídeo onde diz que funcionários que não têm dinheiro para a passagem por conta de salários atrasados devem sair para dar vaga para outro: https://g1.globo.com/globonews/jornal-globonews-edicao-das-10/video/prefeito-de-duque-de-caxias-rj-sugere-que-servidores-sem-salarios-larguem-o-emprego-6244966.ghtml.
  6. Desde o início da pandemia, Washington Reis tem se notabilizado pelo negacionismo, seguindo a mesma linha do governo genocida de Bolsonaro. Aparece sem máscara, promove aglomeração, a vacinação é uma bagunça e expõe os idosos diariamente.
  7. Agora, no ápice da contaminação no mês de março, e também em abril, radicalizando o negacionismo, o prefeito quer manter as escolas abertas. Contrariando até o decreto do governador, também bolsonarista, que antecipou feriados para uma tentativa de isolamento social que diminua o contágio e a pressão sobre o sistema de saúde. Exonerou a secretária de educação que suspendeu as aulas quando o município entrou em bandeira vermelha.

Washington Reis é uma das principais lideranças do bolsonarismo no Estado do Rio de Janeiro, e visa ser governador ou senador. Apesar de lideranças do PT insistirem em fazer aliança com o sujeito, ele não deixa dúvidas quem apoiará em 2022, com seguidas declarações públicas (https://oglobo.globo.com/brasil/mdb-do-rio-aceita-maia-mas-quer-manter-apoio-jair-bolsonaro-24928299).

Olavo Carneiro é secretário de formação política do PT Rio de Janeiro.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário