Janine Ribeiro e Cuba: o crime compensa?

Ciro Gomes não está só. 

Renato Janine Ribeiro concorda com ele: “Cuba tem 2 problemas graves. Um é o bloqueio, outro a ditadura”.

Para quem não leu, está no facebook do ex-ministro da Educação:

“Cuba: eta assunto complicado… Não tanto na realidade, mas nas discussões. Para mim, é simples conceitualmente. Cuba tem 2 problemas graves. Um é o bloqueio, outro a ditadura.  Os EUA impuseram a Cuba um tratamento pior do que ao Vietnã, embora esse país os tenha derrotado numa guerra. O bloqueio (aka embargo) pune até navios de terceiros países que aportem em Cuba. Tem que acabar. E Biden está muito enganado se quer os votos da Flórida. Inútil agradar os exilados cubanos provectos, que nunca votarão nele. Agora, nada justifica tratar cidadãos como crianças que precisam ser tuteladas. Ditadura não tem justificativa. Como acabar com o impasse? Mais fácil Biden dar o primeiro passo. Encerrar o bloqueio afeta muito menos os EUA do que acabar a ditadura afeta o PCC. E tira o álibi do bloqueio para manter a ditadura.  Se for preciso haver uma mediação, penso no papa Francisco. Ele poderá fazer os dois lados superarem o ódio e pensarem no futuro. (Em tempo: Biden é católico)”.

Não concordo que a realidade seja “simples”.

Mas concordo que a discussão é simples.

Afinal, o bloqueio dos EUA tem como objetivo derrubar o governo cubano e o que Renato propõe é, sem tirar nem por, trocar o fim do bloqueio pelo fim do governo cubano. Portanto, o que Renato propõe é exatamente aquilo que o governo dos EUA deseja.

Para chegar a esta conclusão e ficar em paz com sua consciência, Renato tem que distorcer a realidade. 

Primeiro, diz que Cuba tem “2 problemas graves. Um é o bloqueio, outro a ditadura.”

Posto desta forma, fica parecendo que seriam dois problemas simétricos e equivalentes. 

Renato chega a dizer que encerrar o bloqueio afetaria “muito menos” os EUA do que “acabar a ditadura afeta o PCC”. 

“Muito menos”? 

A realidade é outra: o fim do bloqueio não causaria nenhum efeito negativo para o povo dos EUA!

Só afetaria as pretensões dos setores dos EUA que acreditam que só com o bloqueio vão conseguir acabar com a “ditadura” cubana.

Enquanto isso, a “ditadura” cubana não trabalha para derrubar o governo, nem causa sofrimento algum ao povo dos EUA. 

Portanto, ao contrário do que diz Janine, não existe ódio nos “dois lados”.

O ódio é totalmente unilateral.

Acontece que Renato acha que o bloqueio seria um “álibi” para “manter a ditadura”. 

Ou seja: em outras palavras, Janine está dizendo que o PCC teria interesse na manutenção do bloqueio, pois isto supostamente serviria de “álibi” para manter sua “ditadura”.

Incrível, não?!

Biden deveria contratar Renato Janine Ribeiro para uma consultoria.

Quem sabe nosso ex-ministro não convence os gringos de que o melhor caminho para derrotar a “ditadura” cubana seria suspender o bloqueio e assim acabar com o “alibi”.

Seria cômico, se não fosse trágico.

Certamente podemos discutir se Cuba é ou não uma “ditadura”, assim como podemos discutir se existe ou não socialismo em Cuba. 

A discussão é livre. E por isso mesmo, vai aqui minha opinião: quem defende trocar o fim do bloqueio pelo fim do atual governo cubano precisa se dar conta de que está “simplemente” aderindo à tese de que o crime compensa.

E, muito mais grave, está propondo um caminho que vai acabar com a soberania cubana, pois é isso o que de fato significa derrubar o governo cubano por pressão dos EUA.

Felizmente, a maior parte da esquerda brasileira tem memória e sabe de que lado ficar nesta luta entre o imperialismo e a valente república caribenha.

Cuba livre!

Valter Pomar

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário