Como devem morrer os borbagatos e os anhangueras?

É O QUE TEM PARA HOJE – Brasil Atual 24 7 21

Colocaram fogo no monumento à Borba Gato 😄

COMO DEVEM MORRER OS BORBA GATOs e o/s ANHANGUERAs?

Os indiozinhos anjos voam para o céu.Para onde vai a alma dos Bandeirantes? 🤔

Frei Marcos é um.religioso maravilhoso em.Goiás Velho. Atuou aqui em SP na Vila Moraes-Parque Bristol.É da mesma geração dos padres operários Virgínio Demadonna, Ricardo Paris e Raimundo Perillat. Todos eles ali na região da
Cursino foram mega apoio aos movimentos populares e eles mesmo operários organizadores da Oposição Sindical Metalúrgica (OSM-SP) e da Pastoral Operária.Nos duros anos 70 era a “igreja do povo” de Dom Paulo Evaristo, o cardeal Arns🌹.

Frei Marcos foi pra capital velha do Goiás e trabalhou com.o sereno e combativo bispo (nascido em Posse no Goiás) dom Thomás Balduíno.

Goiás Velho ainda tinha e tem a marca da oligarquia dos Caiado que mandaram com terror e jagunçada ( desde quando era a Villa Boa de Goyaz) até a chegada de Getúlio Vargas que nomeou interventor Pedro Ludovico que mudaria a capital para Goiânia.

Só um fato: no começo dos 80 ( em 82) o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Goiás Velho era numa salinha cedida pela Igreja de Dom.Thomás. Um fazendeiro processado disse que acertaria as contas diretamente com um trabalhador.Ele simplesmente tentou fuzilar o trabalhador Com.a confusão nenhum dos tiros acertou.Ficaram os buracos na parede da sede .O fazendeiro impune.

Essa era a mentalidade ainda dominante.

Dom Thomás apoiou ou orientou muitas iniciativas de Frei Marcos : a Casa das Lavadeiras, a Associação.dos Artesãos e o apoio a OPOSICAO SINDICAL RURAL DE GOIÁS em organização.

Frei Marcos é provedor do Hospital dos Pobres, um tipo de Santa Casa em Goiás Velho e figurinha carimbada, acessível para tod@s.Os pobres da cidade o reconhecem e tem acesso a ele.

O Rio Vermelho corta a cidade .De um lado.a casa da Cora Coralina e a poucos metros em frente a CRUZ DO ANHANGUERA, logo ao lado o Mercado Municipal onde se pode comer (iguaria única !no Brasil) Bolo de (fubá de) arroz.

Esse marginal cognominado.ANHANGUERA dá nome a principal avenida de Goiânia que corta a cidade em seu traçado original.

Goiânia , inaugurada em 1938, foi uma cidade planejada.A av.Anhanguera cruza com a Av.GOIAS onde lá está, quem? O ANHANGUERA.Uma estátua ao conquistador.
Há inúmeras cidades e localidades com nomes indígenas em Goiás, os índios foram EXTERMINADOS.Eliminaram os índios e usam seus nomes.😡
Naquilo que foi o ” Centro” da cidade de Goiânia a referência é ” o bandeirante como uma coisa positiva, do progresso da chegada da civilização onde antes “só tinha índio”.

Pedro Wilson (PT) quando prefeito tentou mudar de lugar a estátua do Anhanguera ( até pq hoje atrapalha o trânsito), NAO CONSEGUIU. A elite local bateu o pé.

No final de 2001 o Rio Vermelho que ao seu longo sofreu as mazelas da mineração desde o século XVIII e no XX as torpezas devastadoras do agro-negocio ( Caiados incluso) encheu e inundou a cidade. Nessa enchente de 2001 a Cruz do Anhanguera rodou e o rio carregou aquela chaga pro quinto dos infernos.😈

Anhanguera ,diz a lenda, teria ameaçado os Goyazes queimando cachaça e dizendo que se não dissessem onde estava o ouro colocaria fogo nas àguas. O nome desse genocida é Bartolomeu Bueno da Silva.,da mesma laia dos Domingos Jorge Velho, Raposo Tavares ,do.Borba Gato e outros marginais fundadores de boa parte das 😃 boas famílias da elite paulistana e paulista

Frei Marcos tinha um programa na rádio local e disse ( o povo pobre OUVE,ACOMPANHA,REGISTRA E COMENTA-CONVERSA) e disse que estava gravando um vídeo da enchente do Rio Vermelho e quando a Cruz do Anhanguera rodou ele viu as crianças indígenas, os indiozinhos anjos saírem voando em direção ao céu.

Pena que um Galeano não tivesse conhecido essa história para recontá-la ao mundo.

O povo pobre CONTA essa história que o bandeirante estava escravizando os índios e quando a Cruz rodou eles foram libertados

O ano passado participamos ( já na quarentena) de uma manifestaçao anti fascista com percurso negociado e autorizado com a Policia Militar (intermediado com.a Comissão de DH da OAB-SP e sindicalistas e lideranças da região)e que terminou num.ato pacífico nesse monumento ao Borba Gato.

INTENCIONALMENTE no ato foi dito que era um símbolo da opressão ao povo, do assassinato de indígenas e que queríamos que aquela excrescência fosse retirada dali.Que fosse para um Museu de Horrores junto com.outros símbolos abjetos da ESCRAVIDÃO e da opressão ao povo trabalhador brasileiro.

Hoje fizeram.uma ação direta defumando aquele horror estético ( a estátua é MUITO FEIA, só um quatrocentão da elite pode gostar daquilo😡), incensando com pneus queimados ,lixo industrial da civilização rodoviária.Que a fumaça fedida leve esse símbolo pra onde foi a Cruz do Anhanguera. E para onde deverão ir esses monumentos á opressão e escravidão dos povos.

Nas redes sociais os maus elementos com mandatos legislativos ( e puxa sacos das classes dirigentes) já se posicionaram pedindo punição aos ” vândalos, esquerdistas, terroristas”.
As forças da ordem vão criminalizar alguém.

Nessa movida que o país está
passando ,e hoje foi mais um dia de atos contra o DESGOVERNO, nessa retomada que estamos preparando a por essa gente pra fora incluamos a REVISAO desses símbolos e homenagens.

Junto com passar a limpo a ditadura passemos a limpo nossa história

Sebastião Neto – dirigente sindical e pesquisador do IIEP (Intercâmbio, Informações, Estudos e Pesquisas).

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário