A VIOLA QUEBRADA NO PAÍS PARTIDO

É O QUE TEM PARA HOJE
VALOR FIM DE SEMANA 30-31 agosto 2021

Grafite feito por @guilesoficial

A VIOLA QUEBRADA NO PAÍS PARTIDO, PARÓQUIAS E LIGAÇÕES PERIGOSAS, O PIAUÍ NO LABIRINTO DOS PUXADINHOS E PORQUE NAO QUEBRAR PATENTE DAS VACINAS

A música caipira..”na origem,é música identitária do homem simples,o homem do trabalho.À medida que dela se apossaram os que são homens do trabalho alheio, foi deixando de ser o que historicamente era”.

Em VIOLA QUEBRADA (pg 5) José S. Martins fala da quebra, da divisão do país pelas ações do governo dos Coisos e relaciona com a apropriação da música caipira por gente (da chamada música sertaneja) como o fazendeiro-cantor que asneirou chamando para a quebra física mesmo do STF, do Parlamento. Sobre o episódio ” é inútil chorar arrependimento agora o bolsonarismo e o presidente em particular, abocanha personalidades disponíveis, civis e militares, mastiga-as e depois as cospe, como nessa cuspida”. 😛 bem feito !

Argumenta o autor :
Quando, no fim do escravismo e começo da República ,se pôs o problema de uma identidade nacional brasileira alternativa para a identidade de uma república sem povo e sem história própria, como seria a nossa, resultante do golpe militar de 1889 (até a primeira bandeira era cópia verde-amarela da bandeira americana), a música caipira emergiu como símbolo de nossa identidade.
E mais: “com a ditadura militar de 1964 e a expansão da fronteira econômica,à base de incentivos fiscais à ocupação expropriadora, violenta e rentista,de amplos territórios de indígenas e de camponeses, surge uma classe social de arrivistas ricos em busca de uma cultura de afirmação identitária autoindulgente de donos do Brasil.”

Em DOM PEDRO II CONQUISTA A CAPITAL FEDERAL, Maria C.Fernandes (pg 6-7) puxa da cartola a intersecção , o fulcro representado pela cidade de D.Pedro II ( base da economia a pedra opala, e terra de muito bode e excelentes chefes de cozinha e cozinheiros em Sp- nota minha😉 ) matriz familiar do vice-presidente Gal.Mourão é do ( mais?) poderoso ministro ,Ciro Nogueira Lima. Aí já começa o jogo nos labirintos ” o Centrão resiste ao impedimento porque teme um.governo Mourão. Com.Ciro se passa o inverso.Ao assumir o coração do governo chegou a sonhar com.a vaga de vice na chapa de 2022.O desgaste acelerado do presidente,porém, já afugenta o PP.”

O Piauí tem dois governadores, o de Brasília Ibañeis Rocha ( que,será porque?? “destinou 15 milhões da cota reservada ao DF pelas emendas de relator,ao Piauí) & fora da constelação governamental o governador Wellington Dias presidente do Consórcio Nordeste.

Por uma conjunção dos astros escreve ,Nunes Marques também piauiense ganha vaga no STF

Foi de Nunes Marques o voto de desempate no STF para livrar Nogueira de ser réu em inquérito sobre uma organização criminosa. Compadrio é compadrio, compadre😁,sem erro.

Lembra a jornalista que foi sob as bênçãos do PT que Nunes Marques alcançou, pelo quinto constitucional, vaga no Tribunal Regional Federal da primeira região em 2011. Pois,é…taí o ecumenismo.

O CONGRESSO É UM PUXADINHO DO PLANALTO OU O CENTRÃO OCUPOU O PLANALTO ?

Tem mais no labirinto que liga os puxadinhos e arreglos em.Brasília. Quando Nunes Marques foi para o Supremo e vazou que sua esposa Maria do Socorro Marques estava hospedada no gabinete de Wellington Dias e depois do Elmano Ferrer do PP-PI , por indicação de Ciro Nogueira ela foi exonerada às pressas. São, como no filme as “Ligações perigosas”.😄. Relembrando Ibrahim Sued ” em Brasília tudo se sabe”.

Ciro Nogueira ( ali em cima chamado de ministro poderoso, lembra?) fez a ponte entre a deputada, CENTRÃO RAIZ, Margarete Coelho e Arthur Lira (PP-AL).

“Foi como se o botão encontrasse sua casa”, encaixou.
Essa, para nós desconhecida deputada foi a relatora do Código de Processo Eleitoral, onde restringiu prerrogativas da Justiça Eleitoral. E foi UFA! relatora da PEC da IMPUNIDADE que aumentou a blindagem da impunidade parlamentar.Nesse labirinto entre puxadinhos e os tapetes do Congresso nada acontece por acaso.

No mais ,dados sobre o posicionamento desses atores na sucessão estadual e na disputa presidencial.A registrar o tricô de Lula nessa sua incursão ao Nordeste e como lidou com as panelinhas no Piauí.

Quem diria que levantando os panos se veria muito mais que a cor das opalas e o cheiro dos bodes.

Em a MÁQUINA DE VACINA(pg 11-13 por David Crow do Financial Times) o bambambam da PFIZER Albert Bourla pontifica como gestor da vacina ” mais querida” do centro do capitalismo.Destila a sabedoria do sucesso empresarial, as conexões com.os altos centros de poder , o porque de Israel ser seu campo de testes e vitrine, e,de cima para baixo, num frio comentário decreta porque não seria bom quebrar as patentes .

Uma joia colonial do pensamento colonial a fala ” se as patentes acabarem sendo suspensas , os ingredientes ficariam parados em armazéns na África do Sul ou Índia ou China onde técnicos esgotariam a esperança de conseguir quebrar o código para fazer uma dose” 😡

Pra quem anda ouvindo o.q ouvimos dos COISOS aqui seria só mais uma se não existisse uma África sem proteção até agora e tantas manobras, corrupções, mentiras, trança pé desses gigantes da BIOTECH a quem não interessa nada que diga respeito a HUMANIDADE.

O velhaco CAPITAL na pior crise sanitária da humanidade só tem uma lei
“PEGUEI PRIMEIRO, É MEU”
É, vamos ter que tomar🚩

Sebastião Neto – dirigente sindical e pesquisador do IIEP (Intercâmbio, Informações, Estudos e Pesquisas).

Apoie a REDE IIEP

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário