ELE NÃO EM 2018, declaração/adesão de Marília Mendonça

ELE NÃO EM 2018, declaração/adesão de Marília Mendonça ☝️☝️

É O QUE TEM PARA HOJE

ELAS SIM🌹# ELE NAO
“…eu não tenho dom para vitima
Justiça e liberdade a causa é legítima
Meu rap faz o cântico dos lokos e dos românticos

Vô por o sorriso de criança onde for
Os parceiros tenho a oferecer minha presença
Talvez até confusa,mas real.e intensa..”
( Vida Loka)

Marilia Mendonça nasceu em Cristianopolis uma cidadezinha que tem.origem numa corrutela criada por fundamentalistas evangélicos na centenária (quase trezentos anos) e catolicissima Santa Cruz de Goiás. A cidade originada da passagem, das rotas ,dos pousos dos bandeirantes que em busca de ouro e pedras preciosas
exterminaram TODOS POVOS INDIGENAS NO GOIÁS. A conservadora Santa Cruz cultua a
memória do Anhangüera ( para os índios “diabo velho”) e tem a triste honra de se orgulhar de ser a terra de seus descendentes.É um enclave católico conservador.

Um.fazendeiro convertido doou a àrea para o povoado evangelico que virou a cidade de Cristianopolis.Até aqui tudo muito conservador.

Mas a história de Goiás é marcada pela dominação oligarca e construção bruta da riqueza, dos bandeirantes ao agro- business.

Goiás hoje é governado por Ronaldo Caiado ( fundador da UDR – União Democrática Ruralista e das milícias armadas patronais organizadas para combater o MST nos anos 80) legítimo oligarca descendente de quem mandava no estado até o Governo Vargas.Foram desapeados do poder e voltaram com.a ditadura de 64.

Outro Caiado, o Leonino , foi governador nomeado de 71 a 75 ( que época!!); antes foi prefeito nomeado de Goiânia de 69 a 70

Reparem , tudo isso na vigência do AI-5 e da fase durissima da ditadura, do extermínio das organizações de esquerda.

Nesse sufocante meio social conservador onde Caiado teve 60% dos votos para governador em 2018 ( e apoiando decididamente o COISO) a jovem Marília com 23 anos declarou ELE NÃO !!!! ☝️☝️☝️( imaginem o estranhamento no meio da música sertaneja).É bastante coragem e desprendimento para quem estava decolando na carreira artística. Pagou caro pela reação conservadora.
Não é pouco, não foi pouco.

Ouçam seus argumentos em 2018

Não é por acaso que a grande maioria dos artistas críticos ou informados foram tão contundentes ao lamentar sua partida.
Refletiam a voz das ruas expressa em milhões de fãs ,a maioria MULHERES que seguiam , curtiam Marília por seus posicionamentos e atitudes

Essa goianinha que no diaadia adorava arroz com ôvo frito ( e gema mole!) se relacionava com os considerad@s grandes e consagrad@s artistas.

Marilia Mendonça em VIDA LOKA de Mano Brown/Racionais 👇👇👇
https://www.youtube.com/watch?v=feABx65dJcY

A comoção com a partida dela trouxe a público as relações que ela construiu com sua intuição,com sua capacidade de dialogar e expressar ,ser voz de milhões. E nos ajuda a pensar, nos animar que são muitas AS RESISTÊNCIAS ao obscurantismo. Se soma a essa juventude inconformada da periferia,aos movimentos culturais, as lutas de muit@s que fazem a Resistência em muitas frentes.
“Mais fortes são os poderes do povo”

Sebastião Neto – dirigente sindical e pesquisador do IIEP (Intercâmbio, Informações, Estudos e Pesquisas).

Apoie a REDE IIEP

( Grazie CF pelo vídeo com Vida Loka,eu nem imaginava ser possível que existisse)

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário