Edição histórica do EM TEMPO para homenagear Flávio Andrade

Fundador do jornal Em Tempo, lutou contra a ditadura e integrou as primeiras articulações para a criação do PT.

O jornalista Flávio Andrade, fundador do jornal Em Tempo, morreu aos 70 anos na madrugada de sexta-feira, dia 24 de dezembro, nove anos após sofrer um grave Acidente Vascular Cerebral (AVC). 

Ele vivia desde os anos 1990 no sertão do Una, próximo ao litoral norte de São Paulo, e deixa quatro filhos, quatro netos e sua companheira Paula Menezes. 

Nos anos 1970, Andrade participou da reconstrução do Movimento Estudantil no Estado de Minas Gerais. Em 1978, atuando como professor de Economia na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) demite-se e se muda para São Paulo, onde cria o jornal Em Tempo ao lado de sua então companheira Virgínia Pinheiro, cobrindo de perto as greves do ABC e os movimentos que levaram à queda da ditadura. 

Uma publicação de destaque no periódico em que fundou foi a lista com nomes de uma centena de torturadores da ditadura militar. Em reação a isto, forças reacionárias promoveram ataques a bomba contra bancas de jornal, além de invadirem a sede do jornal. As informações são da Fundação Perseu Abramo

O jornalista participou ainda das articulações iniciais para a criação do Partido dos Trabalhadores (PT), tendo feito parte da Executiva Nacional da agremiação. 

Edição histórica do EM TEMPO, de 1978, para homenagear Flávio Andrade que faleceu no último dia 24.

Coragem de quem fazia a denúncia e de quem publicava.

Publicado originalmente em Opera Mundi.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário